Satisfazer o Ego - Charge sobre o Facebook

Sempre vejo charges relacionadas ao uso excessivo que algumas pessoas fazem do Facebook. realmente eu concordo que pé instigante. Nem tanto por saber o que os amigos publicam, mas por ver a quantidade de informação produzida na internet. Informação de qualidade. Existe sim muita gente preocupada em disseminar conhecimento e é inegável que saber usar a ferramenta é essencial para que não se fique por horas rodando a timeline vendo mensagens e mais mensagens, vídeos, imagens e tudo mais que atrai a atenção de tal forma que mesmo eu, usuário antigo da internet, me vejo, às vezes, parado acompanhando as muitas menções e tudo mais ali na tela. Mas há quem tenha problemas com isso. Vejam a imagem abaixo que instigante.



Nela vê-se as letras usadas como ícone da rede social funcionando como espécies de algemas. Não sei bem o nome disso, mas costumo ver em filmes de tortura. A referência aqui é clara e dispensa maiores comentários. O Facebook nos prende. Concordo que é uma prisão da qual podemos sair rapidamente, mas quem é que disse que as pessoas desejam sair de lá?

Já guardei para minhas aulas de produção de texto no próximo ano. Como tema dissertativo, funcionará perfeitamente para os alunos que enfrentarão o vestibular e o Enem.

E você? tem alguma sugestão de tema que poderíamos trabalhar com esta imagem?

Temas?


  • Controle social.
  • Dependência tecnológica das redes sociais (ficou ambíguo, né?)

Modelo de redação sobre o tema XENOFOBIA

Neste blog o foco sempre foi a análise de charges para desenvolver textos dissertativos no vestibular. Mas não se pode negar que o texto escrito é ainda o "mais importante" na hora de escrever e que isso, junto com a habilidade de ler textos não verbais ajuda demais na hora da prova. O texto abaixo, no entanto, completa o artigo que publiquei lá no blog de redação. Este texto é mais um exemplo de dissertação publicada por alunos a respeito do tema que usamos para mostrar como fazer delimitação de tema na dissertação. É mais um artigo lá no projeto redação para o Enem e serve como modelo para preparação pro vestibular. Estude e veja as características da prova que vai fazer. Procure conhecer a banca, os critério de correção e as listas de livros que são pedidos para a prova de Português. Veja, então, o modelo de dissertação que hoje trazemos para vocês.

O ódio fruto da crise
O surgimento do neonazismo e do neofascismo é um dos efeitos colaterais mais alarmantes decorrentes da política do capitalismo selvagem que reina no atual mundo globalizado. Desprezar tal ocorrência implica um total desconhecimento dos absurdos propagados pela procura obsessiva do lucro em desconsideração dos fatores sociais.
Com a queda do comunismo, na geopolítica fala-se agora de um mundo multipolarizado, com diversos focos de influência. Em prol desta filosofia, escolhe-se parceiros para a formação de blocos econômicos, visando proporcionar maior prosperidade entre tais países.
Contudo, se na teoria tudo parece caminhar para a felicidade mundial, na prática a realidade é outra. A concentração dos recursos volta-se prioritariamente a implementações tecnológicas, aumentando a concorrência mas eliminando postos de emprego. As políticas nacionais dão incentivos fiscais às empresas, que nem sempre correspondem às expectativas, proporcionando desigualdades económicas ainda maiores, havendo, por outro lado, descaso com os projetos sociais.
Ora, colocado à parte o recrudescimento dos conflitos étnicos na Europa e Oriente Médio, por serem preexistentes à nova ordem mundial, a formação de novos grupos radicais é facilmente justificada por essa conjuntura. Com efeito, o indivíduo desfavorecido em determinada sociedade é mais facilmente suscetível a eleger os "culpados"por sua situação, seja de dificuldades financeiras, de desemprego ou de pobreza. E é exatamente este fenómeno que pode ser reputado o mais nocivo nos dias atuais, não só por ser mortífero, mas também por ressuscitar o fantasma das grandes guerras da primeira metade do século XX.
Portanto, é imprescindível que os políticos do mundo globalizado envidem esforços no sentido de refrear a ânsia capitalista, estimulando o desenvolvimento do indivíduo nacional tanto social como economicamente, através de uma injeção de capital nos setores mais carentes como a educação e a saúde. A mera repressão dos movimentos radicais certamente surte menos efeito do que a criação de novos empregos, objetivo que pode ser alcançado com uma reformulação das políticas tributárias e trabalhistas.

Exemplo de charge sobre Xenofobia


Veja ainda uma charge que você pode usar como texto na coletânea sobre o tema deste artigo.
Observe que ela faz um recorte no tema, ela aborda a questão do programa Mais Médicos do Governo Federal através do qual médicos cubanos vêm ao brasil para completar as vagas deixadas por brasileiros nos hospitais e postos de saúde de comunidades mais afastadas dos grandes centros urbanos.

Charge sobre Formação de palavras

Esta imagem não é necessariamente uma charge. Se fôssemos classificá-la dentro dos Gêneros Textuais, ela é uma tirinha. Neste caso, temos uma imagem perfeita para trabalharmos com um conteúdo próprio para os primeiros anos do ensino médio. Ela está num dos meus exercícios aplicados no Ensino Médio. Não há muita dificuldade em entendê-la, pois o que vemos tanto no texto verbal com no não-verbal é evidente. Temos uma fila de camelos esperando a vez de pular numa cama elástica. O humor da tirinha está na placa que vemos em segundo plano. Nela se lê "camelástica". A palavra, formada por aglutinação visto que na junção das palavras camelo e elástica, chama a nossa atenção. Para quem não se lembra, o processo é chamado de aglutinação porque há perda fonética na junção delas. Se você quiser ir além, pode ainda elaborar uma pergunta falando sobre outra figura de linguagem presente na imagem. O barulho do camelo pulando na "camelástica" é uma onomatopeia.


Deixe seu comentário abaixo a respeito do que achou desta charge. Um abraço do professor Rogério Souza.